7 coisas que as pessoas felizes fazem (e o que não fazem)

Psicologia Autoajuda Comportamento 13 fevereiro de 2020

O que as pessoas felizes fazem pode dizer muito sobre como ser feliz. Sentir-se melhor sobre sua vida está sob seu controle.

Foram vários anos de estudos sobre a felicidade e bem-estar emocional que puderam provar a experiência de que a maior felicidade está sob o controle de quase todos os indivíduos.

Não há uma cura mágica para a infelicidade, mas existem diversas posturas e atitudes cognitivas, emocionais e físicas que possibilitam a multiplicação da chance de se sentir bem sobre sua própria vida.

O que as pessoas felizes fazem ou deixam de fazer?

  1. Essas pessoas não perdem tempo em contratempos ou situações desagradáveis. Acabar com pensamentos negativos abre espaço para as ideias positivas, ao mesmo tempo em que cria sulcos no cérebro que permitem que os processos do pensamento negativo encontrem o caminho a seguir, se resolvam.
  2. Elas não se estressam quando aquilo que desejam não acontece do jeito esperado. Respiram fundo, consideram suas alternativas e seguem em frente. Lembre-se: tudo o que deixa ansioso e estressado não ajuda o cérebro a avaliar as situações e gerar uma solução relevante.
  3. Quem é feliz não perde tempo ou energia com algum tipo de inveja de pessoas com sucesso ou se ressentem. Se os feeds de amigos ou familiares do Facebook frustram você e se compara quanto à sua vida, então não perca tempo nas redes sociais. Poste o que deseja, se ainda quiser, e faça logoff.
  4. Elas não tiram conclusões se a situação não sai do jeito que esperam. Isso se aplica a relacionamentos, no trabalho ou na vida.  Olhe mais fundo, reflita mais e procure soluções mais eficazes.
  5. Elas não catastrofizam as complicações ou falhas que enfrentam na vida. A vida de ninguém corre como uma máquina bem lubrificada 100% do tempo. Quando você transforma um morro em uma montanha, tudo o que você faz é tornar seu trabalho mais difícil e criar mais trabalho para si, além de uma quantidade maior de atitudes e reflexões negativas a serem combatidas.
  6. Elas não perdem tempo buscando forçar uma vida que tenha perfeição. Ao aprender a deixar de lado as situações incontroláveis, maior a nossa energia para moldar aquilo que está ao nosso alcance.
  7. As pessoas felizes não passam tanto tempo se preocupando com seus próprios problemas e sim, se dedicam mais às interações saudáveis ​​com os outros. Um foco externo é a chave para perceber que existe além de si próprio e experimentar a felicidade encontrada na vida cotidiana.

Mas o que as pessoas felizes fazem sempre?

  1. Elas se concentram no que está dando certo na vida. O pensamento positivo é capaz de gerar gratidão e um estado de espírito apreciativo. Essas duas coisas aumentam a felicidade.
  2. Elas dão tempo ao cérebro para reiniciar, todos os dias. A meditação dá ao cérebro uma chance de deixar de lado os pensamentos negativos e 'apagar' os prejuízos que o pensamento negativo pode causar.
  3. Eles praticam a consciência do mundo ao seu redor. Eles permanecem ancorados no presente, em vez de refletir sobre o passado, até porque não se pode traçar um caminho para o futuro, se não se pode deixar de lado o passado.
  4. Eles não valorizam as atitudes e pensamentos negativos. Ao passo que o cérebro está atolado nos padrões de reflexões negativas, é preciso desafiá-los, testando-os contra a realidade. O controle sobre outras pessoas está além do seu alcance.
  5. Eles criam uma forte rede social. O valor disso não pode ser superestimado: todo estudo da felicidade aponta para a presença de uma rede social saudável como um suporte chave.
  6. Elas se concentram em pertencer. Depois de desenvolver sua rede ou encontrar sua tribo, esteja disposto a descobrir diferenças, praticar o perdão e manter-se envolvido em relacionamentos.
  7. Elas participam de dar e receber com os outros para consolidar relacionamentos e melhorar o bem-estar. Uma carga compartilhada é uma carga pela metade. Peça apoio quando necessário e esteja disposto a oferecer apoio em troca.

Dizem que a felicidade é questão de escolha, porém, às vezes, é o resultado de diversas escolhas mínimas que atuam em conjunto para o impulsionamento aos desafios que surgem pela vida.

Por Suzanne Degges-White Ph.D.

Tags:
Bem estar Hábitos Relacionamento